A lanterna "Lampe" utiliza um power bank recarregável ligado a um conjunto de cinco leds e tem autonomia de seis horas. O objetivo é que as crianças possam carregar os aparelhos na escola, durante o dia, para que tenham luz em casa, à noite. 

As lanternas vão ser entregues em Marrocos pelo grupo de estudantes da Academia de Aveiro que criou as "Lampe". Juntamente com as lanternas, os estudantes da UA vão entregar também dois carregadores comunitários, que serão instalados nas escolas. 

 

 

"Já que não podemos mudar o mundo, podemos mudar pequenos mundos”, realça um dos estudantes que participa no projeto, Pedro Magalhães. Para o estudante do Mestrado Integrado em Engenharia Eletrónica e Telecomunicações e mentor da ideia, será possível “oferecer algo tão simples para nós, mas tão luxuoso para quem o recebe e também precisa dele”. 

A entrega de 30 lanternas será realizada de 15 a 23 de fevereiro.

 

Lampe Estudantes querem iluminar os estudos e a vida das crianças


A origem da ideia

A ideia surgiu durante o Uniraid, uma viagem automobilística para estudantes universitários portugueses e espanhóis e que anualmente se realiza em Marrocos. A ideia do projeto Lampe foi ganhando forma durante as duas últimas edições em que participou Pedro Magalhães.

“Ir a Marrocos e conhecer a realidade daquelas crianças alertou-nos para muitas necessidades. É impossível colmatar todas, no entanto é sempre possível fazer alguma coisa”, aponta o estudante da UA.

 


 

"Já que não podemos mudar o mundo, podemos mudar pequenos mundos”
Pedro Magalhães, Estudante da UA

 



Segundo Pedro Magalhães, a ideia passará pela entrega de lanternas adicionais, depois de garantidos apoios: “Será, sem dúvida, um projeto que poderá ter facilmente continuidade dada a abrangência e impacto que pensamos que terá".

 

Pin It