Em 2018, Sónia Caetano sagrava-se campeã nacional de Mecatrónica, em Beja. “Senti que era uma grande conquista”, conta a estudante de 22 anos. Dois anos antes, em Coimbra, o mesmo título tinha sido conquistado pelo seu primo, Fábio Machado. “Foi especial”, recorda Sónia, que explica: “muito do que sei sobre Mecatrónica devo-o a ele”.

Foi, de resto, a ligação familiar a esta área que levou Sónia Caetano a escolher o Curso de Aprendizagem de Mecatrónica Industrial, no CENFIM de Torres Vedras, depois de completar o 9.º ano de escolaridade. “Sabia que era uma área com boas perspetivas no mercado de trabalho, nomeadamente salariais”, sublinha a estudante.


Sónia Caetano campeã nacional de Mecatrónica

No curso, encontraria uma formação que “passa pelas várias áreas ligadas à mecatrónica”. Contudo, realça Sónia, há uma necessidade de especialização e complemento à aprendizagem com trabalho fora da sala de aula. No CENFIM, desenvolveu o gosto por trabalhar na área, pr estar no laboratório, procurando novos conhecimentos. “Foi por essa razão que decidi participar no Campeonato Nacional das Profissões”, conta.

A vitória no campeonato nacional abriria a porta ao Europeu (EuroSkills) e ao Mundial das profissões (WorldSkills), em Kazan, na Rússia. Uma participação que trouxe uma grande evolução profissional e pessoal, sublinha: “Os treinos constantes e exigentes, a pressão do tempo e da competição ou o facto de termos 30 mil pessoas a olhar para nós – tudo isso nos faz crescer”.



“Os treinos constantes e exigentes, a pressão do tempo e da competição ou o facto de termos 30 mil pessoas a olhar para nós – tudo isso nos faz crescer”.
Sónia Caetano


Trabalhar nesta área, realça, é contactar com “desafios constantes” que “obrigam a trabalhar utilizando a lógica”. “Como um puzzle”, concorda Sónia. O gosto reforçado por esta área resultou em estudos adicionais, após a conclusão do curso: depois de um CET de Mecatrónica Industrial, Sónia é hoje aluna de licenciatura de Engenharia de Automação, Controlo e Instrumentação, no Instituto Politécnico de Setúbal.

Os olhos, garante, estão já postos no futuro: “Espero adquirir novos conhecimentos e técnicas, para continuar a desenvolver as minhas competências”.

Pin It