Num curso de dupla certificação, como em todos os cursos, tens de mostrar o sabes. Contudo, nas opções profissionalizantes, a prova não envolve apenas canetas ou folhas de exame. Antes, terás de executar, do início ao fim, um projeto pessoal, da criação da ideia até à defesa perante um júri.

Existem diferenças na nomenclatura destas provas finais, de acordo com o curso em que estão inseridas. Contudo, os princípios que as norteiam são os mesmos: a avaliação da capacidade do aluno, num momento prático e perante um júri, bem como a conceção e desenvolvimento de um projeto integrado que envolva as várias competências e aprendizagens adquiridas.

 


PAP, PAF ou PAA?
PAP - Prova de Aptidão Profissional – Cursos Profissionais
PAF - Prova de Avaliação Final – CEF e Cursos de Aprendizagem
PAA - Prova de Aptidão Artística – Cursos do Ensino Artístico Especializado


 


De acordo com a legislação que regula as PAP (Provas de Aptidão Profissional), por exemplo, esta prova pode ser física (por exemplo, um novo gadget) ou conceptual (o desenvolvimento de uma empresa, por exemplo). De igual forma o teu trabalho deve ser consolidado numa “intervenção ou numa atuação, consoante a natureza dos cursos”. 

Durante este processo, não estarás sozinho. Vais poder contar, ao longo do ano letivo, com o apoio e colaboração dos professores das áreas técnicas do curso. Segundo a legislação, durante a elaboração de uma PAP, os professores “orientam o aluno na escolha do projeto a desenvolver”, decidem se está em condições de ser apresentado ao júri e ainda auxiliam na preparação da apresentação.

 

escola1

 

De igual forma, a PAP pode ser feita em equipa, desde que seja visível o contributo individual de cada elemento. A avaliação leva em conta critérios como a concretização do projeto, a aprendizagem relevante para a inserção profissional e a qualidade e interesse da apresentação, bem como do produto para a área ou para o setor económico em causa.

 

PAF e PAA

Já no caso da Prova de Aptidão Final (PAF), realizada no âmbito de um Curso de Aprendizagem, apenas poderá ser feita se o formando obtiver uma classificação igual ou superior a 10 valores, no final do 3.º período de formação. Também aqui, conforme explica o IEFP, a tónica está na realização de um conjunto de atividades práticas, perante um júri constituído para o efeito.

A Prova de Aptidão Artística (PAA), por sua vez, marca o final de um percurso numa formação do Ensino Artístico Especializado e consiste num projeto, desenvolvido ao longo do último ano, centrado em temas e problemas desenvolvidos durante a formação. Mais uma vez, este projeto pode ser desenvolvido em equipa, desde que seja visível e avaliável a contribuição individual de cada membro.