21 885 47 30 | geral@forum.pt

Um tomate roxo, desenvolvido por ciêntistas britânicos poderá ajudar na prevenção do cancro.

Como sabes as pizas e as massas com molho de tomate, assim como o ketchup estão normalente associados a uma alimentação menos saudável. Porém, se forem geneticamente modificados, os tomates podem beneficiar de propriedades anticancerígenas, anti-inflamatórias e até mesmo de prevenção nas doenças cardiovasculares. Deste modo, a equipa de cientistas de John Innes Centre desenvolveu tomates roxos ao incorporar genes da planta boca-de-dragão, rica em antocianina.

Produzidos numa estufa no Canadá, os tomates roxos foram testados em ratos criados para serem susceptíveis ao cancro. Durante o estudo verificou-se que os ratos que tiveram tomates roxos incluídos na sua dieta viveram mais tempo do que os que comeram tomates vermelhos. Assim, dentro de duas semanas o sumo de tomate roxo será enviado para Norwich, em Inglaterra, onde será testado em pessoas.

A investigadora Cathie Martin afirma que "este é o primeiro exemplo de um organismo geneticamente modificado com um elemento que realmente oferece um benefício potencial a todos os consumidores".

Segundo a equipa de cientistas britânicos, os tomates e o sumo serão utilizados para estudar o efeito de uma dieta rica em antocianinas no combate ao cancro, às doenças cardiovasculares e a outras doenças crónicas. 

{module Always On}

{module Pub}

Pub Huawey PSmart+
Pub Guia Prático Estudante 2019
Pub Guia Pós-Graduações 2019
Últimas - Lifestyle
Lifestyle
27 Março 2019

A National Geographic apresenta a 29 de abril, no Porto, a 3.ª edição deste evento que desafia os portugueses a assumirem o compromisso de escolher entre o nosso planeta ou o plástico.

Lifestyle
26 Março 2019

O Dia do Cão regressa ao Canil Municipal de Torres Vedras a 30 de março.

Lifestyle
05 Fevereiro 2019

Concurso marcará presença em 17 cidades de todo o mundo. Os concorrentes enfrentam o desafio de desenhar, em apenas um dia, produtos inovadores relacionados com o espaço de banho.