21 885 47 30 | geral@forum.pt

Detetor de radioatividade desenvolvido em Portugal, na Universidade de Aveiro, permite fazer medições em tempo real e foi instalado em Almaraz. O protótipo já está em funcionamento. 

Até hoje, as análises aos níveis de trítio das águas libertadas no arrefecimento dos reatores nucleares eram realizadas em laboratório, com os tempos de demora, entre a recolha das amostras de água, o envio, a análise e a divulgação dos resultados, a poderem atingir 3 a 4 dias. Tudo poderá mudar agora: A Universidade de Aveiro (UA) tornou possível medir em tempo real os níveis de radioatividade da água dos rios utilizada pelos sistemas de refrigeração das centrais nucleares.

Este é o caso da central espanhola de Almaraz, que utiliza a água do Tejo para arrefecimento, e onde a UA acaba de instalar o recém desenvolvido detetor de trítio, um elemento radioativo cuja presença na água em elevadas quantidades fará disparar os alarmes. Agora, com a elevada sensibilidade conseguida com o detetor da UA os níveis de trítio já podem ser acompanhados em tempo real. "Se houver um súbito aumento da radiação na água, com a monitorização em tempo real, o alarme é imediato e as medidas de contenção poderão ser rapidamente aplicadas", destaca a Universidade de Aveiro, em comunicado.

O detector de trítio em tempo real já está instalado em AlmarazMedições dos níveis de radioatividade das águas podem agora ser realizadas em tempo real

Instalado na última semana para testes na estação de monitorizarão de Arrocampo, junto à central nuclear de Almaraz, o protótipo já está em funcionamento. Mas o futuro do detetor em tempo real de radioatividade pode passar também por outras centrais nucleares já que este novo dispositivo garante a qualidade da água consumida e o respetivo abastecimento às populações nos limites de radioatividade impostos pela norma Europeia da EURATOM.

Selo de garantia da qualidade da água
“A medição de trítio em tempo-real, para além de monitorizar o nível de radioatividade na água que retorna ao rio depois de passar pela central nuclear, pode ser usado como um alerta de eventuais problemas na própria central nuclear”, explica o investigador Carlos Azevedo que, a par com o investigador João Veloso e coordenador do projeto na UA, desenvolveu o detetor.

Foi com este desígnio que o projeto TRITIUM foi aprovado e desenvolvido no âmbito do financiamento obtido através do programa Europeu INTERREG-SUDOE onde, para além da UA, participam a Junta de Extremadura (Espanha), as universidades da Extremadura e de Valência (Espanha) e a Universidade de Bordéus (França). 

Pub IPPortalegre
Pub ENEGI2019
Pub IPSantarem
Últimas - Tecnologia
Tecnologia
23 Agosto 2019

A mudança foi rápida mas o resultado é indiscutível: o cruzamento entre redes sociais e a internet móvel alterou muito mais do que a forma como comunicamos. Mas quais as previsões para o futuro? E como nos poderemos adaptar? Conhece seis tendências de futuro. 

Tecnologia
31 Julho 2019

A sessão aberta Net_Telling tem por objetivo proporcionar a todos os interessados uma experiência em primeira mão sobre as atividades que se irão desenvolver no decurso do workshop Net_Telling.

A sessão está agendada para o próximo dia 5 de setembro, às 15h, nas instalações do IPDJ em Moscavide (Rua de Moscavide, Lote 47101 Parque EXPO 1998 - 011 Lisboa) e terá a duração aproximada de 2 horas.
A inscrição pode ser feita para assistir ou para experimentar as atividades que o Pedro Górgia e a Fátima Freitas prepararam para ti!
Para te inscreveres na sessão aberta, preenche o formulário disponível através deste link 

Para aceder a toda a informação sobre este workshop consulta o link: https://www.internetsegura.pt/noticias/workshop-nettelling-esperamos-por-ti

Tecnologia
21 Junho 2019

A maior competição portuguesa pela melhor aplicação criada por jovens para resolver problemas sociais começa a 22 de junho.