Pós 12º ano

  

caminhofuturo

Se pensas que depois do 12º ano a tua única opção de formação é o ensino superior, estás enganado.

Os CET – Cursos de Especialização Tecnológica são uma alternativa pós-secundário para quem quer aprofundar conhecimentos científicos e tecnológicos e quer ficar preparado para o exercício de uma profissão.
Para uma escolha mais acertada, a FORUM mostra-te estas duas opções. Acompanha-nos nesta jornada e descobre qual o caminho que melhor se adequa a ti.

Cursos de Especialização Tecnológica... O que é isso?
Os Cursos de Especialização Tecnológica são formações pós-secundárias não superiores que têm como principal objectivo o aprofundamento de conhecimentos científicos e tecnológicos numa determinada área de formação, bem como o desenvolvimento ou reforço de competências para o exercício profissional.  
Duração: Os CET têm a duração aproximada de um ano e incluem uma formação em contexto de trabalho com uma carga horária entre 360 e 720 horas. Assim podes ter o melhor de dois mundos: uma vertente teórica e outra prática.
Qualificações: Ao concluíres, com sucesso, o CET terás completado o nível 5 de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações e obterás um diploma de especialização tecnológica (DET).
Com este diploma podes concorrer à matrícula e inscrição no ensino superior, através de um concurso especial. A formação realizada nos CET ser-te-á creditada no âmbito do curso superior em que serás admitido.

pos12

Quem pode fazer um CET:
Alunos que tenham concluído o ensino secundário ou que, não o tendo concluído, tenham obtido aprovação em todas as disciplinas dos 10º e 11º anos e tenham estado inscritos no 12º ano;
Alunos detentores do nível 4 de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações ou de um diploma de especialização tecnológica;
Alunos que possuam um grau ou diploma do ensino superior e pretendam uma requalificação profissional.

Onde fazer um CET:
-Em estabelecimentos de ensino públicos e do ensino particular e cooperativo;
-Em estabelecimentos de ensino superior públicos, particulares ou cooperativos;
-Centros de Formação Profissional do Instituto do Emprego e Formação Profissional do (IEFP);
-Outras entidades formadoras acreditadas.

Exemplos de CET’s:
Poderás encontrar, de norte a sul do país, uma panóplia muito diversificada de CET’s. Quem sabe se o curso que andas à procura estará nesta pequena amostra:

  • Técnico Auxiliar de Farmácia

  • Energias Renováveis e Electricidade

  • Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos

  • Segurança e Higiene Alimentar

  • Treino Desportivo de Jovens Atletas, entre outros.

As dúvidas do superior
Apesar de, sobre o acesso ao ensino superior, os estudantes estarem mais informados, há assuntos aos quais convém dares alguma atenção, sob pena de, por causa disso, gorares as tuas expectativas de entrar numa universidade.

universidade

Quem se pode candidatar ao ensino superior?
Podem candidatar-se ao ingresso num determinado curso e instituição de ensino superior em 2011, os estudantes que completem as seguintes condições:

  • Tenham tido aprovação num curso de ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente.

  • Tenham realizado, em 2009 e/ou 2010 e/ou 2011, as provas de ingresso exigidas para esse curso nessa instituição e ter nessas provas uma classificação igual ou superior à classificação mínima fixada por essa instituição.

  • Satisfaçam os pré-requisitos caso sejam exigidos para esse curso nessa instituição

  • Tenham uma nota de candidatura igual ou superior ao valor mínimo fixado pela instituição de ensino superior

 Como te podes candidatar ao ensino superior?

O concurso nacional de acesso é utilizado pela maioria dos estudantes que conclui o ensino secundário, e é a forma de ingresso mais usual no ensino superior público, excepção feita a alguns cursos cujo acesso é feito por concurso local, ou seja, directamente na instituição.

Se pretendes ingressar no ensino superior privado, fica a saber que a candidatura é feita directamente na(s) insituição(ões) em que estejas interessado.

 Pré-requisitos

Os pré-requisitos são algumas condições adicionais (de natureza física, funcional ou vocacional) que deves cumprir ao escolher determinados cursos. Lê-os com atenção, pois alguns são mesmo eliminatórios – se não os tiveres podes ser eliminado.

Um exemplo de um curso que tem alguns pré-requisitos é o de Ciências do Desporto, onde se pede que o candidato tenha aptidões funcionais, físicas e desportivas.

Atenção às provas de ingresso

Não convém ficares à espera de estares no 12º ano para te informares sobre os cursos aos quais pretendes candidatar-te. É que deves saber com antecedência que provas de ingresso são necessárias para determinado curso/estabelecimento de ensino pois se não tiveres tido as disciplinas correspondentes, e apesar de poderes fazer os exames como aluno externo, será mais difícil obteres os resultados desejados.
Por exemplo: Se pretendes seguir Medicina, terás de optar por seguir a vertente do Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias pois terás como disciplina obrigatória Matemática A, onde, ao completares o 12º farás o exame de Matemática A que te servirá como prova de ingresso na faculdade. Fazer este exame sem ter tido a disciplina ao longo do ano não é impossível mas convenhamos que não é fácil. 

Vocações e informações

A escolha de um curso deve reflectir a vocação de cada um. Se desmaias quando vês sangue é obvio que Medicina e Enfermagem não vão estar no teu top de cursos, certo? Mas há que ter em conta que a vocação é algo em construção, ou seja, depende do percurso que fores efectuando, das experiências que fores vivendo. Por isso, não deves afunilar muito a tua escolha e pensar que só “queres ser” uma coisa na vida. O que é importante é estares devidamente informado, desde logo, sobre o que podes fazer com os cursos nos quais estás interessado. Depois, e porque o mesmo curso pode haver em várias instituições, deves ir ao pormenor. Ver, por exemplo, qual a taxa de empregabilidade do curso na instituição A ou B, ver quais os estabelecimentos que dão maior apoio aos seus diplomados e ver, também, que condições de estudo e sociais a instituição te oferece.

A FORUM ESTUDANTE há muito que se preocupa em levar estas informações aos jovens pelo que na nossa base de dados em www.forum.pt/cursos poderás ter acesso a todos estes dados.

Vê, compara e decide informado.

Datas importantes:

Candidaturas 2011/2012

 1ª Fase

- Entre 21 de Julho e 17 de Agosto – Apresentação da candidatura;

- 19 de Setembro – Divulgação da lista das colocações.

 2ª Fase

- Entre 19 e 30 de Setembro – Apresentação da candidatura;

- 6 de Outubro – Divulgação da lista de colocações.

 3ª Fase

- Entre 6 e 14 de Outubro – Apresentação da candidatura;

- 19 de Outubro – Divulgação da lista de colocações.