População ajuda biólogos a contar 1400 esquilos

  

Esquilo2 HugoDeSousa

Investigação do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro.

Os esquilos estão definitivamente de volta ao território nacional. A conclusão é da Universidade de Aveiro. Depois de extintos em território nacional durante centenas de anos, até aos anos 80, altura em que, lentamente, foram atravessando a fronteira no Minho, "nas últimas duas décadas a espécie expandiu-se até ao rio Tejo e está fora de perigo", esclarecem.

As conclusões são do estudo realizado em Portugal sobre a distribuição do esquilo-vermelho, um trabalho do Departamento de Biologia (DBio) da Universidade de Aveiro (UA) que contou com uma preciosa ajuda: as centenas e centenas de cidadãos anónimos que nos últimos anos avisaram os investigadores sempre que viam um ou mais esquilos.

O resultado é muito otimista para o futuro do esquilo em Portugal: cerca de 1400 avistamentos de esquilos distribuídos entre os rios Minho e Tejo. O estudo foi publicado no último número da revista European Jounal of Wildlife Research.