Alunos do Modatex concorrem ao EuroSkills

  

Modatex-EuroSkills

Beatriz Soares e Bruno Feliciano, alunos do curso de Técnicos de Desenho de Vestuário no Modatex Lisboa, venceram o Campeonato Nacional das Profissões e agora rumam à prova de Tecnologia de Moda no EuroSkills, que terá lugar em Budapeste, na Hungria, entre 26 e 28 de setembro.

Nos últimos meses, os dois jovens, apoiados pelos formadores, têm treinado intensamente, procurando preparar-se da melhor forma para uma prova exigente, em que competirão com duplas provenientes de vários países europeus. Este trabalho de preparação, aliado à qualidade de formação do Modatex, é fundamental para que Portugal consiga obter uma boa classificação neste campeonato europeu. Os dois formandos do Modatex integraram também os dois estágios realizados pelo IEFP em que todos os concorrentes portugueses prepararam a participação no EuroSkills.

Beatriz Soares (21 anos) e Bruno Feliciano (23) estão a concluir a formação de Técnicos de Desenho de Vestuário, mas o concorrente já fez também Aprendizagem de Modelista de Vestuário.

A prova internacional, com uma duração total de 18 horas, será composta por 5 módulos: Pesquisa; Desenho, Sketches e Conceito; Modelação e Corte; Confeção de Raincoat (gabardine) e Apresentação do trabalho em língua inglesa. Criatividade, aptidão técnica, inovação, rapidez e capacidade de trabalhar sob pressão são algumas das competências necessárias para a obtenção de um bom resultado. Mas num campeonato com este nível de exigência todos os detalhes são importantes e um pequeno erro pode ser bastante penalizador.

O MODATEX – Centro de Formação Profissional da Indústria Têxtil, Vestuário, Confecção e Lanifícios surgiu com base num protocolo celebrado entre o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP,I.P), a Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), a Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção (ANIVEC/APIV) e a Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios (ANIL). Sedeado no Porto e com delegações em Lisboa e Covilhã, polos em Barcelos, Vila das Aves e extensões em Lousada, Marco de Canaveses e Pinhel, tem como objetivo «contribuir para a melhor coordenação estratégica e operacional da formação no sector, responder de forma eficaz às necessidades de qualificação, aperfeiçoamento e reconversão das pessoas e das organizações e apoiar tecnicamente a Indústria Têxtil e de Vestuário».