Qualidade do ensino de engenharia debatida em Setúbal

  

 

ASIBEI-2017-C

Politécnico de Setúbal promoveu, de 31 de  maio a 2 de junho, o encontro da Associação Ibero Americana de Instituições de Ensino de Engenharia. Evento reuniu estudantes, docentes e profissionais de vários países.

Mais de 80 docentes, estudantes e profissionais da área de engenharia participaram, de 31 de maio a 02 de junho, no Encontro Internacional de Ensino de Engenharia da ASIBEI (Asociación Iberoamericana de Instituciones de Enseñanza de la Ingeniería), promovido pelo Instituto Politécnico de Setúbal (IPS). Os participantes são, adianta o Politécnico de Setúbal, são provenientes de Portugal, Brasil, Argentina, Colômbia, França, Holanda, Irlanda, Chile, Equador, Uruguai e Espanha.

Em debate estiveram diferentes temáticas de grande relevância para o ensino da engenharia, com destaque para a "Garantia da Qualidade nas Formações de Engenharia" e a "Aprendizagem Ativa na Educação em Engenharia".

De acordo com o Presidente do IPS, Pedro Dominguinhos, existem vários desafios, em especial na conjugação do rigor científico com métodos de ensino que promovam o sucesso académico, pelo que “este encontro foi crucial porque reuniu diferentes perspetivas de âmbito internacional e também porque a engenharia no nosso contexto representa cerca de 45% dos estudantes e são um ativo fundamental até pela região em que nos inserimos, extremamente industrial”.

O programa contou com visitas aos laboratórios das Escolas Superiores de Tecnologia do IPS e várias sessões de trabalho e de networking, com vista à melhoria contínua da qualidade e estrutura das formações e dos métodos de ensino/aprendizagem, para que sejam mais dinâmicos, interativos e reforcem a ligação ao tecido empresarial.